Brunch, Comer Fora, Grande Lisboa, Lisboa
Leave a comment

Brunch no Restaurante Museu do Oriente

Depois de uma semana de trabalho sempre a correr em que comemos a olhar para o relógio…e temos que admitir, muitas vezes de pé, é bom finalmente podermos encontrar um espaço onde o tempo pára.
Prepare os planos para o fim de semana, não há nada melhor que acordar sem despertador. Com tanta preguiça ninguem consegue cozinhar e é nessa hora que agradecemos a quem teve a brilhante ideia de inventar o brunch. Bem vindos ao restaurante Museu do Oriente.

O restaurante Museu do Oriente fica, é claro!… no Museu do Oriente em Lisboa. A ponte 25 de Abril e o rio Tejo servem de pano de fundo, recordando-nos que deixamos o stress do lado de fora.

Aos Sábados e aos Domingos, servido entre as 12h e as 17h, o chef Diogo Fonseca e a sua equipa preparam deliciosas iguarias que prometem agradar a qualquer paladar.

As opções vão desde o tradicional pequeno-almoço, como uma grande variedade de pães, cereais, ovos, queijos, croissants e bolos, até pratos orientais como o Yakissoba de Camarão, Salmão Teriaky, Carne de porco assado de Goa, Lulas com natas à Goensa ou Caril de gambas, entre muitos outros. Para quem prefere sabores mais leves, várias saladas frescas e tostas com sabores surpreendentes!

As bebidas também estão incluídas e podemos escolher entre o vinho branco ou tinto, os sumos naturais ou os chás. No final, para preencher aquele cantinho que reservamos para a sobremesa podemos optar por o cheesecake, as farófias com molho de caramelo ou o doce de leite, mas estes são só alguns exemplos!
Temos que admitir que, no que toca a comer, não somos esquisitos e, como amantes de boa comida, não resistimos em provar tudo o que tinhamos direito.

Uma dica importante se quiser passar a semana com entusiasmo e motivação para chegar ao fim de semana, tenha a garantia de ter um lugar disponível para apreciar este brunch calmamente e, por isso, não se esqueça de reservar. Vá com a sua cara metade ou leve as crianças, elas também são bem vindas. Vale mesmo a pena!

Facebook

Co-Autor: Luis Vaz 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *