Braga, Comer Fora, Restaurantes, Zona Norte
Leave a comment

Delicatum

Delicatum

Não deixem que nome vos engane, pois os sabores desta casa, de delicados, não têm nada! E felizmente que é assim. Sejamos francos, todos gostamos de um prato que assalte os nossos sentidos, e se for acompanhado de um bom vinho, aí ficamos nas nuvens. O Delicatum, localizado no número 2 da Travessa do Taxa, foi um dos primeiros restaurantes de tapas a abrir na cidade dos Arcebispos. Oito anos depois, está de boa saúde, mesmo longe do movimento do centro da cidade, e promete estar por muitos mais.

Para além das tapas, o Delicatum é um assumido Wine Bar, tanto na sua decoração como na diversidade de excelentes vinhos que servem, provenientes de uma carta pouco convencional. O espaço em madeira lembra uma adega moderna, onde as paredes são forradas a caixas de vinho. Um balcão com cadeiras altas corre o restaurante de ponta-a-ponta paralelamente a um banco de madeira coberto de almofadas, ideal para promover conforto e boas conversas. Sobre isto tudo, a mezzanine com vista pelas amplas janelas que convidam a luz natural e os olhares curiosos a entrar.

Joana Viera e André Antunes são a dupla maravilha responsável por esta casa. Da comida aos vinhos, estes chefes fazem a sua missão receber bem e agradar os seus clientes, que tratam como família. Ambos são apaixonados pela gastronomia mundial, especialmente pelos sabores da cozinha asiática e mexicana. Mas não perdem de vista a tradição portuguesa, e é esta combinação de sabores que acreditam ser a que melhor define a sua cozinha, sabores que já laurearam muitos dos seus pratos, tornando o Delicatum o restaurante mais premiado de Braga.

Pratos como pastéis de chèvre com molho de mostrada e mel ou as almondegas com caril tailandês com um aroma doce que lembra a canela, brincam com sabores fortes e contrastes suaves e são bem acompanhados com vinhos frescos. Outros pratos como as gambas à Brás, o polvo com batatas e pimentos e os croquetes de pato com maionese de laranja, com sabores mais tradicionais mas não menos deliciosos, são sempre bem emparelhados com vinhos mais encorpados e fortes.

Completamos a refeição com queijo da ilha, curado durante 2 anos, e compota de tomate acompanhado com um porto branco e um cheesecake desconstruído com gelado de bolacha maria, doce de frutos vermelhos e espuma de queijo com um belo porto ruby.

Pratos cheios de sabor e acompanhados de um bom vinho, este é o sítio certo!

Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>