Brunch, Cascais, Comer Fora, Grande Lisboa, Restaurantes
Leave a comment

Taberna da Bicuda

É fim-de-semana e, muitos de nós já definimos que o brunch passou a ser quase tão importante como o almoço de domingo em família, em casa da avó! Somos todos uns invejosos dos Americanos e dos seus brunches e tínhamos de fazer algo em relação a isto… Começámos há pouco nessa aventura e temo-nos saído muito bem, com vários estabelecimentos a oferecer excelentes banquetes. A oferta é tanta que uma opinião é sempre bem-vinda e, acredito que vão gostar muito desta!

Apresento-vos o restaurante Taberna da Bicuda, situado na Vila da Bicuda em Cascais. Tenho de valorizar a localização… É o refúgio perfeito para quem quer estar longe da confusão da cidade, numa zona campestre e muito bem cuidada, a transportar-nos mesmo para uma qualquer quinta no meio do país, onde conseguimos relaxar e degustar tranquilamente a nossa refeição e, no entanto, tão perto! Ao entrar no restaurante, continuamos a privilegiar de um ambiente rústico, em tons de madeira, com simples apontamentos a fazer lembrar um jardim.

Se vos disser que mal entrámos, nem nos sentámos, acreditam? Sim, fomos direitos, que nem uma seta, à mesa do brunch, onde cada grupo de alimentos, seja pão, bolos, queijos, compotas e panquecas, estavam dispostos de forma apetitosa e, ao mesmo tempo, tão cuidada que não queríamos estragar. Infelizmente, a gula falou mais alto e aquela mesa nunca mais foi a mesma. Esta mesa bem composta, que consta de pastelaria variada e os seus acompanhamentos, merece nota 20, tendo em conta que me apaixonei pelos pretzels com amêndoa caramelizada por cima, o bolo de banana e noz e o pão… O pão quente e estaladiço onde pude deliciar-me com as compotas de abóbora e mirtilo. Fui aventureira e misturei o queijo brie com o mel e as uvas, é uma mistura que me deixa nas nuvens. Não fui de modas e pedi panquecas, acabadas de fazer, servidas com natas e frutos do bosque…. Tinha de as experimentar e, se a vergonha e o bom senso não me tivessem impedido, teria pedido mais! Escusado será dizer que fiquei alimentada para três ou quatro dias.

Existem outras duas mesas à disposição, uma onde se nos deparamos com opções mais ligeiras, como granola, iogurtes, queijo fresco, fruta variada e as bebidas, entre sumos, café, leite e chá. E, claro, a mesa que não podia faltar! Brunch não o seria se não houvesse ovo e bacon… Junto a estas duas lendas, estavam também uma quiche de legumes divinal e um creme de legumes. Sim, porque, se pensarmos um pouco, o conceito é esse mesmo, juntar o pequeno-almoço com o almoço, sendo uma refeição prolongada e variada, para acompanhar uma boa conversa.

Aqui, na Taberna da Bicuda, o brunch é servido aos Sábados (das 11h às 15h), durante o Inverno, dando lugar ao buffet de cozido à Portuguesa, ao Domingo. Mas com a Primavera e o Verão à porta, o brunch vai reinar o fim-de-semana todo (sempre no mesmo horário), com a vantagem de se poder usufruir do espaço exterior, também ele amoroso!

Surpreendam-se com o valor de 15€ por pessoa, com tudo aquilo a que têm direito! Querem mais motivos para visitarem a Taberna da Bicuda? Uma nota importante para quem tem intolerâncias alimentares: Estão a ser testadas receitas de bolos sem glúten!

Facebook 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *