Chef da Semana, Chefs
Leave a comment

Os Chef’s da semana são | Ricardo & Bruno

ChefsMaratona

Chef Ricardo e Chef Bruno trabalham em dupla no restaurante Maratona, nas Caldas da Rainha. São reflexo de rasgos criativos, de profissionalismo nas suas técnicas e na integração dos valores que os acompanham. Com percursos bastante diferentes, desaguam numa mistura de ideias expressa em resultados admiráveis.

Chef Ricardo, formado em Artes Plásticas nas Caldas da Rainha, vem do Porto. Colaborou em diferentes projectos artísticos, foi (ou é) músico e manteve sempre um contacto próximo com a cozinha. Enquanto estudante, viu-se obrigado a preparar as suas refeições. Foi experimentando e testando, enriquecendo os seus conhecimentos nesta área. Trabalhou num dos primeiros restaurantes Tailandeses em Portugal. Aqui criou as primeiras bases, que hoje em dia tanto influenciam a sua cozinha. Obrigação, vontade, curiosidade e muita pesquisa, foram ingredientes decisivos nesta coesa união. Chegado ao Maratona, foi tomando partido das qualidades que lhe são inerentes, na presente paixão.

Chef Bruno, nasceu no Bombarral crescido numa família ligada à área da restauração. Desde cedo, convicto sobre o futuro da sua carreira profissional, enquadrou a paixão pela cozinha. Formado em restauração, percorreu algumas casas pelo país em pequenos estágios e formações. Esteve tendencialmente ligado à pastelaria. Chegado ao Maratona faz dois anos e meio, integrou rapidamente o conceito do todo.

Chef Ricardo e Chef Bruno, satisfazem a nossa curiosidade assertivamente. Criativa amizade e integra confiança, chave para o admirável trabalho a quatro mãos.

Onde termina a obra de arte e começa a comida?

Chef R – Na Cozinha são três artistas plásticos, já fomos mais. A influência das artes está directamente ligada ao Maratona. A vontade de expressar a arte na comida, é instintiva. Saber conjugar as cores, equilíbrio das formas e dos elementos no prato. Um trabalho cada vez mais consciente. Nos sabores, estão as nossas raízes, as nossas influências, que experimentamos e temos vontade de colocar no prato. Arriscamos, mas não complicamos.

Podemos encontrar as Caldas da Rainha na vossa cozinha?
Chef R -  As nossas sobremesas têm alguns elementos típicos da zona, como as trouxas de ovos ou a pêra Rocha.
Chef B – Na qualidade dos produtos, todos os frescos são comprados diretamente ao produtor na praça da fruta.

Doce ou salgado?
Chef R – Prefiro o salgado, mas trabalhar a pastelaria é um desafio interessantíssimo. Fazemos muita pesquisa. Trocamos constantemente ideias na cozinha.
Chef B – Prefiro o doce, mas aprendi a gostar e a observar “o salgado” de outra forma.

O que é fariam a meias?
Chef R – Pescar. Costumamos pescar juntos.
Chef B – Vamos participar num concurso de pesca brevemente.

O que fariam com estes quatro ingredientes? Percebes, café de mistura do Pena, beterraba e pêra Rocha (ingredientes consumíveis nas Caldas Rainha e arredores)
Chef R – Uma salada. Cozia os percebes em água do mar, faria uma redução de café bastante doce (três a quatro pingos, para não preencher a boca com o sabor do café), assava a pêra Rocha e faria um carpaccio de beterraba… Já estou a visualizar o desenho na minha cabeça. Conjugam todos muito bem, o café é um desafio.
Chef B – Eu comeria primeiro os percebes. Faria um bolo de café com doce de beterraba e uma pêra assada.

Ingrediente favorito?
Chef R – Feijão, seja ele qual for.
Chef B – Um bom queijo, um parmesão. Um bom queijo de cabra…um bom copo de vinho… (risos).

O que é para vocês uma cozinha a quatro mãos?
Chef R – Na nossa cozinha somos cinco elementos na confecção. Trabalhamos a 10 mãos. Todos temos de saber fazer tudo o que está na carta.
Chef B – Faltando uma pessoa há sempre alguém que consegue assumir esse papel. Estamos todo ligados, mesmo na criação da carta.

 Se amanhã um de vocês se fosse embora do Maratona, o que levaria do outro?
Chef R – Ficaria triste. Admiro no Bruno a sua humildade, a sua serenidade, o facto de não se aborrecer com quase nada. Isso é muito bom.
Chef B – Sempre admirei a capacidade de liderança do Ricardo, a organização na cozinha e nas encomendas. Levaria um agradecimento enorme, pela entreajuda.

Projectos futuros?
Chef R – Descobri que gosto de ensinar (já dei formação na área das artes) é um desafio muito interessante. Gostaria de dar formação na área da cozinha. É uma hipótese que não está posta de parte.
Chef B – Num futuro próximo, tenho a ambição de participar em concursos de cozinha. Já participei a nível escolar, gostava de representar o Maratona, ou participar individualmente. Estou a pensar inscrever-me no concurso nacional, para o próximo ano. É uma excelente oportunidade para conhecer profissionais que trabalham noutros países e de adquirir novas ideias.

ChefsMaratona1

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>