Outros Sabores
Leave a comment

Refood

Refood

Se há algo que gosto quando tenho a possibilidade de viajar e ficar num hotel, são os grandes pequenos-almoços que são disponibilizados. Tudo a que temos direito e muito mais. Desde simples iogurtes, leite, café, passando pelos cereais de diversos tipos. Depois temos toda uma panóplia de pães onde fico a pensar se tiro o que mais gosto ou que parece mais saudável, e acabo por tirar um de cada. Para acompanhar temos desde manteigas com ou sem sal, queijos, fiambres, enchidos, … Depois temos ovos mexidos, bacon, etc. tudo o que supomos que um americano quer e gosta. Lindo, apetitoso e com grande fartura. Mas… o que acontece com aquela comida, depois de todos os clientes estarem servidos? Já alguém pensou nisso? Pois um senhor americano, Hunter Halder, a viver há muitos anos no nosso país questionou, importou- se e descobriu que 1/3 de todos os alimentos que produzimos vão para o lixo. Depois descobriu que haviam muitas pessoas com fome, com pobrezas envergonhadas, com incapacidades que não lhes permitiam ir comprar comida.

Então este senhor pegou na sua bicicleta e começou por ir a alguns restaurantes em Lisboa perguntar se costumava sobrar comida ao fim do dia de trabalho e se se importavam que ele levasse esses poucos restos de comida. Alguns empresários concordaram, outros olharam para ele desconfiados, outros disseram que não sobrava nada. Mas ele insistiu em passar por todos eles todos os dias e ao fim de algum tempo alguns já faziam alguma comida a mais para sobrar e dar aquele senhor americano que passava por lá todos os dias com a sua bicicleta. Esse senhor começou por levar a comida para o seu frigorifico de casa e depois encontrar pessoas que estavam a passar fome e fazer a distribuição. Pouco tempo depois já algumas pessoas tinham reparado no trabalho que ele estava a desenvolver e juntaram-se para que se pudesse ir recolher a mais fontes de alimentos e repartir por mais beneficiários. Tudo isto começou em 2011. 5 anos depois existem cerca de 35 núcleos em funcionamento com cerca de 4.000 voluntários, percorrem as mais de 1.000 fontes de alimentos, alimentando mais de 2.500 beneficiários, onde são servidas mais de 46.000 refeições por mês.

Neste momento o Movimento Re-food é uma organização independente, orientada por cidadãos, 100% voluntária, uma comunidade de caridade eco-humanitária, que trabalha para eliminar o desperdício de alimentos e a fome em cada bairro. Opera na e para a comunidade, trabalhando sem salários e evitando todo e qualquer custo ou investimentos que não servem a sua missão. Tem um modelo de baixo custo / alta produtividade que melhora a qualidade de vida das pessoas carenciadas, enquanto reforça o tecido social da comunidade local.

Tem como missão “Eliminar o desperdício de alimentos e a fome, envolvendo toda a comunidade numa causa comum” e como valores a Igualdade, o Respeito, a Inclusão, a Sustentabilidade e o Otimismo.

Foi no dia 14 de Maio que foi inaugurado o 32o núcleo Re-food, localizado em Faro (Algarve) e no dia 16 começaram a ser recolhidas as primeiras Fontes de Alimentos e distribuídos pelos primeiros Beneficiários. Desde esse dia já tivemos algumas boas noticias, pessoas que deixaram de necessitar do apoio do movimento para poder sobreviver. Calmamente vamos aumentando o numero de Fontes de Alimentos e o numero de beneficiários. Sabendo que com apenas 2 horas por semana podemos ajudar alguém, rapidamente se juntaram cerca de 200 voluntários, e também calmamente esse numero vai aumentando. É com muito orgulho que faço parte do grupo de gestores que iniciou todo este projeto na cidade. Vejo a alegria que os voluntários têm em saber que ajudam alguém, pensado que, se fosse o caso, gostariam de ser ajudados também. Nunca sabemos se um dia não iremos necessitar também – dizem alguns. Vejo a alegria e um certo alivio que os beneficiários transmitem quando nos vão visitar para recolher a próxima refeição.

Se por acaso existe algum núcleo na sua terra pense em doar 2 horas do seu tempo por um “vizinho”. Se não existe e gosta da ideia, por que não juntar uns amigos e iniciar mais um núcleo.

Facebook
Site

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>